fbpx

Mídia

O anúncio na China que ajudou o Ibovespa a se aproximar dos 100 mil pontos

Mesmo diante dos recordes de novos casos de novo coronavírus, as bolsas chinesas fecharam em alta histórica hoje e influenciaram o mundo todo. O otimismo do mercado mundial repercutiu no Ibovespa. O principal índice da bolsa brasileira subiu 2,24% nesta segunda-feira, 6, aos 98.937 pontos, chegando próximo da marca dos 100 mil pontos. A euforia do mercado internacional se deve principalmente a uma declaração do governo chinês, que afirmou em artigo publicado na mídia local que os investidores deveriam ter no horizonte o “efeito riqueza dos mercados de capitais” e um “mercado em alta saudável”. A visão positiva fez com que a Bolsa de Xangai disparasse 5,71%, a maior alta diária desde 2015, e para um patamar que não era visto há mais de dois anos. Já o Shenzen Composto, índice do grupo de empresas chinesas de menor valor do mercado, teve alta de 3,90%.

Mas por que uma declaração tão simplória do governo chinês influenciou tanto o mundo todo? “O governo chinês comunicou em seu jornal, que funciona basicamente como um recado institucional, que o boom Market vai ficar nos mercados chineses e que isso é sustentável. É como se o Federal Reserve dissesse que não está preocupado com os preços do mercado financeiro”, diz Thomas Gibertoni, especialista da Portofino Investimentos.

Para ler a reportagem completa, clique aqui.

Leave a Reply